Arquivo da tag: resenhas indicações ao oscar 2017

*Especial de Resenhas pós-Oscar 2017* – 5. Hacksaw Ridge 6. Lion 7. Passengers

Dando continuidade as resenhas dos filmes indicados com esse especial pós-Oscar 😉
5. Hacksaw Ridge em português como "Até O Último Homem"

Sinopse: “Durante a Segunda Guerra Mundial, o médico do exército Desmond T. Doss se recusa a pegar em uma arma e matar pessoas, porém, durante a batalha de Okinawa ele trabalha na ala médica e salva mais de 75 pessoas, sendo condecorado. O que faz de Doss o primeiro Opositor Consciente da história norte-americana a receber a Medalha de Honra do Congresso.” (via filmow.com)

Diretor: Mel Gibson

Opinião: Apesar de triste, as guerras sempre nos trazem filmes marcantes e emocionantes – principalmente estes baseados em fatos reais – e com Hacksaw Ridge não foi diferente.

A vida e bravura de Desmond T. Doss é realmente admirável! Com muito esforço, fé e positividade, ele salvou e com certeza marcou a vida de muitas pessoas – e não precisou usar uma arma e fazer exatamente aquilo que o seu país achava que seria o necessário para ajudar seus companheiros na guerra. Acredito que muitas pessoas tentaram ser opositores conscientes em guerras mas não tiveram sucesso em viver e contar sua história. A matança de uma guerra é algo desolador e triste porém conhecer alguém que conseguiu honrar seu país com outros meios é inspirador demais. O roteiro foi adaptado de maneira minuciosa e com os detalhes necessários, assim como a direção do filme.

Indicações ao Oscar: Melhor Filme, Melhor Diretor (Mel Gibson), Melhor Ator (Andrew Garfield), Melhor Edição, Melhor Edição de Som e Melhor Mixagem de Som.

Trailer: 

Nota: 

6.  Lion em português como "Lion: Uma Jornada Para Casa"

Sinopse: “Quando tinha apenas cinco anos, o indiano Saroo (Dev Patel) se perdeu do irmão numa estação de trem de Calcutá e enfrentou grandes desafios para sobreviver sozinho até ser adotado por uma família australiana. Incapaz de superar o que aconteceu, aos 25 anos ele decide buscar uma forma de reencontrar sua família biológica.” (via filmow.com)

Diretor: Garth David

Opinião: Esse filme tocou meu coração de uma forma muito singela e emocionante. A história de Saroo é linda demais! Cheio de coragem, sonhos e amor por sua família, ele passa por tantas coisas na vida que é até um certo milagre ele ter sobrevivido.

A realidade é que isso acontece muito, todos os dias, e não só na Índia mas em muitas outras grandes metrópoles. Crianças perdidas e que infelizmente topam com pessoas que não estão dispostas a ajudar e sim em tornar aquilo algo lucrativo. A sorte de Saroo, por um lado, foi ter sido acolhido por um família com tanto amor e boas intenções, que realmente adotaram uma criança para dar a ela a chance de uma vida digna e feliz. As atuações estavam magníficas, em todas as partes do filme.

Sinceramente acredito que todos vocês deveriam assistir esse filme e se surpreender 😉

Indicações ao Oscar: Melhor Filme, Melhor Ator Coadjuvante (Dev Patel), Melhor Atriz Coadjuvante (Nicole Kidman), Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Fotografia e Melhor Trilha Sonora.

Trailer:

Nota: 

7. Passengers em português como "Passageiros"

Sinopse: “Uma nave espacial transporta milhares de pessoas para um planeta colônia, que tem uma avaria em uma de suas câmaras de sono. Como resultado, um único passageiro é despertado 90 anos antes de qualquer outra pessoa. Diante da perspectiva de envelhecer e morrer sozinho, ele finalmente decide acordar um segundo passageiro, marcando o início do que torna uma história de amor única.” (via filmow.com)

Diretor: Morten Tyldum

Opinião: A sinopse na verdade é um pouco equivocada já que o filme não se trata só de uma história de amor mas também de uma luta por sobrevivência e várias outras mensagens que entendi com o passar da história. Essa ideia de estar sozinho no meio da galáxia, viajando há mais de 90 anos é muito assustadora – e é nesse clima que o filme se desenrola.

O detalhe dos personagens terem se apaixonado é um tanto óbvio: os dois são realmente bonitos e eles estavam sozinhos, sabendo que aquela era a única vida que restava para eles.

Em resumo o filme não traz novidades para o gênero e o final fica explicitamente óbvio com o decorrer da história. Não foi dessa vez que mais um filme da Jennifer Lawrence me faz gostar mais dela 🤔

Indicações ao Oscar: Melhor Design de Produção e Melhor Trilha Sonora.

Trailer:

Nota: 

  • Já assistiram algum dos filmes citados aqui? Se sim, me contem nos comentários as suas impressões e opiniões 😃

Beijos e um ótimo final de semana! ❤️

 

 

*Especial de Resenhas Oscar 2017* – 3. Jackie 4. Fences

3. Jackie 

Sinopse: “Jacqueline Kennedy (Natalie Portman), inesperadamente viúva, lida com o trauma nos quadro dias posteriores ao assassinato de seu marido, o então presidente dos Estados Unidos John F. Kennedy.”

Diretor: Pablo Larraín

Opinião: O filme Jackie é totalmente sobre uma belíssima atuação de Natalie Portman. Não sei se já contei para vocês por aqui – mas eu sou MUITO fã da Natalie. Eu confesso: assisti o filme por ela.

A Natalie tem algo sobre se jogar de cabeça em um personagem, se entregar de corpo e alma. Transparecendo nitidamente todas as emoções da Jacqueline – principalmente nas primeiras horas após o assassinato de seu marido. O figurino do filme é muito marcante, seguindo fielmente a época dos anos 50 e 60.

Porém o filme em si não tem nada que nos prenda ou faça ser inesquecível. É bem dirigido, tem boas atuações e fica por isso.

Indicações ao Oscar: Melhor atriz (Natalie Portman), Melhor figurino e Melhor trilha sonora.

Trailer: 

Nota: 

4. Fences em português como Um Limite entre Nós

Sinopse: “Baseado na aclamada e premiada peça teatral homônima, um jogador de beisebol aposentado (Denzel Washington), que sonhava em se tornar um grande jogador durante sua infância, agora trabalha como coletor de lixo para sobreviver. Ele terá de navegar pelas complicadas águas de seu relacionamento com a esposa (Viola Davis), o filho e os amigos.”

Diretor: Denzel Washington

Opinião: Ao começar a assistir o filme e adentrar na história de Troy – que sofreu muito preconceito durante sua infância e adolescência e com isso se tornou um homem frio – notei que se tratava de uma peça teatral: os diálogos são super longos e cansativos.

Acredite, não estou querendo falar mal de teatro aqui. Só acho que muitas peças não se encaixam para dentro do tempo limitado e estruturado de um filme.

Foi por esses diálogos arrastados e cansativos que não gostei do filme. As atuações foram boas mas nada digno de Oscar e todo o resto também não acrescentou nada de muito especial ao filme. Outra coisa que tornou o filme tedioso foi o cenário, que não possui muitas mudanças – que talvez traria mais vida no desenrolar da história.

Indicações ao Oscar: Melhor filme, Melhor ator (Denzel Washington), Melhor atriz coadjuvante (Viola Davis – Venceu) e Melhor roteiro adaptado.

Trailer: 

Nota: 

– Pessoal, mesmo que a cerimônia do Oscar  já aconteceu no domingo (26/02), eu vou continuar atualizando esse especial dos filmes indicados pois acho que vale a pena repassar essa experiência aqui. Vou atualizar na parte das indicações se o filme citado ganhou algum prêmio. Espero que vocês continuem acompanhando 😉

Beijos e aproveitem o carnaval e feriado! ❤️️

*Especial de Resenhas Oscar 2017* – 1. Arrival 2. Moonlight

Respeitável público! A partir de hoje teremos resenhas dos filmes indicados as premiações do Oscar 2017!

Estão animados? Eu estou! 😄😄

Quando olhei a lista de indicações do Oscar 2017 me interessei muitos por quase todos os filmes, sério. Isso foi até um certo milagre, pois nem sempre curto os estilos de filmes indicados para essa tão importante estatueta. E outra razão por estar fazendo isso é a curiosidade, haha, já que esses serão os filmes mais comentados por todos a partir de agora.

1. Arrival em português como A Chegada

                        “Por que eles estão aqui?”

Sinopse: “Quando seres interplanetários deixam marcas na Terra, a Dra Louise Banks (Amy Adams), uma linguista especialista no assunto, é procurada por militares para traduzir os sinais e desvendar se os alienígenas representam uma ameaça ou não. No entanto, a resposta para todas as perguntas e mistérios pode ameaçar a vida de Louise e a existência de toda a humanidade.”

Diretor: Denis Villeneuve

Minha opinião: O filme contém um clima meio nostálgico e depressivo, com uma atmosfera misteriosa, sabe?

Eu confesso que fiquei com um pé atrás em como seria a aparência dos alienígenas, já que esse ponto é onde a maioria dos outros filmes pecam – porém, achei bem interessante a maneira que os retrataram em “Arrival”. Amy Adams fez um excelente trabalho, trazendo para dentro da tela uma doutora que acredita no que faz e que não desiste facilmente.

O filme é um mix de ficção científica, drama e mistério – que nos deixa com questionamentos muito humanos, tais como: Qual nosso objetivo? O que você faria se tivesse uma segunda chance? Não se engane achando que esse filme foca nos alienígenas, porque a grande descoberta dele tem a ver com a humanidade.

Indicações ao Oscar: Melhor filme, Direção, Fotografia, Mixagem de Som, Edição de Som, Direção de Arte, Roteiro Adaptado e Edição.

Trailer: 

Nota: 

2. Moonlight em português como Moonlight: Sob a Luz do Luar

                         “Esta é a história de uma vida.”

Sinopse: “Black (Trevante Rhodes) trilha uma jornada de autoconhecimento enquanto tenta escapar do caminho fácil da criminalidade e do mundo das drogas de Miami. Encontrando amor em locais surpreendentes, ele sonha com um futuro maravilhoso.”

Diretor: Barry Jenkins

Minha opinião: O filme é dividido em 3 atos – infância, adolescência e vida adulta de Chiron, junto com a difícil realidade que ele teve que enfrentar durante todos os dias.

Ele sempre sofreu vários tipos de preconceitos mas os principais eram por ser gay e por ter uma mãe com forte dependência química. Tenho que dizer que os atores que interpretaram Chiron, principalmente na infância e adolescência fizeram um trabalho sensacional.

Na escola as pessoas não o aceitavam, em casa tinha que conviver com a difícil personalidade da mãe porém no início do filme ele faz amizade com Juan, que é traficante mas isso não faz com que ele deixe de ensinar boas coisas para Chiron, principalmente sobre o que ele terá de enfrentar na vida. Na adolescência, que foi a parte mais difícil, ele enfrentou dilemas mais complexos e teve que lidar com muita violência – ao mesmo tempo em que tem importantes descobertas sobre sua própria sexualidade.

Moonlight nos passa mensagens sobre a relação do ser humano consigo mesmo e a necessidade de viver em harmonia com as escolhas que fazemos e o estilo de vida que levamos. O filme tem algumas partes lentas em determinadas cenas de diálogos que no final nos passa despercebidos já que estamos na torcida e expectativa de assistir os próximos passos de Chiron.

Indicações ao Oscar: Melhor filme, Direção, Atriz Coadjuvante (Naomie Harris), Ator Coadjuvante (Mahershala Ali), Fotografia, Trilha Sonora, Roteiro Adaptado e Edição. Moonlight recebeu o globo de ouro em 2017 como Melhor Filme de Drama.

Trailer: 

Nota: 

  • Já assistiram a algum dos filmes indicados? Quais suas opiniões? 😃 Me contem tudo nos comentários!

Beijos e um ótimo final de semana ❤️️