Arquivo da tag: filmes

Projeto 24 filmes > Diana

Olá pessoal 😀

Tirei março para iniciar minha participação no projeto 24 filmes lá do grupo blogs que interagem. São 24 filmes no total, sendo postado dois filmes dos variados temas cada mês e minha ideia é: postar um no início do mês e outro mais para o final só pra intercalar um pouco os assuntos por aqui 😉

O primeiro tema escolhido é Biográfico e a partir desse tema quero compartilhar então a minha experiência ao assistir Diana.

diana_ver2_xlg

Ano: 2013  Direção: Oliver Hirschbiegel Gênero: Biografia, Drama

Sinopse: “Prestes a se divorciar de Charles, a princesa Diana (Naomi Watts) divide seu tempo entre a solidão da vida no palácio em que vive e os compromissos que possui com diversas entidades beneficentes. Um dia, ao saber que um amigo foi operado as pressas, ela vai até o hospital em que está internado e lá conhece o doutor Hasnat Khan (Naveen Andrews). Diana logo fica encantada pelo fato dele não a tratar como uma princesa, apesar de saber quem ela é. Não demora muito para que iniciem um relacionamento, mantido as escondidas devido o desejo de Hasnat em ter uma vida reservada.

Sobre a morte da princesa Diana já ter sido comentada em alguns filmes isso é verdade, porém esse é um filme íntimo e sensível, com o roteiro baseado no livro escrito por Stephen Jeffreys: Diana – Her Last Love. Um dos sentimentos que mais veio a tona ao assistir foi a vontade de Diana de mostrar ser alguém diferente, alguém que decidiu acabar com o casamento com um príncipe e dizer chega as traições, pois ela realmente tinha esse direito. Nós escutamos falar muito de ações que a realeza ou mesmo pessoas famosas e influentes participam, mais são poucas as que vemos com “a mão na massa”, no meio do povo e lutando por melhores condições de vida ao redor do mundo.

diana02

Quanto ao relacionamento de Diana com Hasnat cheio de idas, vindas, paparazzis, discussões, sonhos… O futuro do que eles criaram já estava escrito: não havia espaço para alguém querendo uma vida reservada, sem holofotes na vida de uma princesa que participava tão ativamente em tantos projetos culturais, viagens e que tentava mudar um pouco do mundo com a fama que ela conseguirá através da família real. Porém nem só de boa fama vivia a família real, pois Diana não foi aceita pela família paquistanesa de Hasnat em sua visita ao país e a casa deles.

O filme também mostra o desenrolar de outro relacionamento famoso de Diana com o egípcio Dodi Al-Fayed e de como houve muito tumulto, jogadas de publicidade e uma Diana um tanto indiferente nesse tempo.

A atuação de Naomi foi linda, desde o figurino, cabelo, super sotaque (lindo) até o jeito que ela pousava para fotos ficou digno de princesa. O cabelo da Naomi também fez ela ficar ainda mais parecida, com a cor loira que combina com ela e o corte que ficou com ótimo “caimento” 😉

Aqui vai a lista dos temas do projeto para quem tem interesse em participar também e para vocês que me acompanham por aqui já ficarem por dentro dos futuros posts:

projeto 24 filmes

Se você já assistiu ao filme Diana me conta qual foi sua experiência nos comentários. E deixem sugestões de filmes, caso tenham algum em mente, com os temas do projeto! Vou adorar seguir as dicas de vocês 😀

Beijooo!

 

Este post foi escrito por: Débora Fernanda

Olá! Sou Débora Fernanda Gessner, tenho 24 anos, atualmente morando em Jaraguá do Sul, SC. Desde 2009 venho imaginando ter 7 vidas (felinas, de preferência) para poder falar sobre tudo que curto e que faz parte da minha personalidade.

Casais favoritos de filmes e séries <3

Olá pessoal 🙂

Já entrando na vibe de Valentine’s Day decidi mostrar a vocês os meus casais favoritos de filmes e das séries que acompanho (ou que já finalizei) 😀

The Vampire Diaries > Elena e Stefan

The Vampire Diaries-Elena e Stefan

Desde os livros e início da série, quando os dois estavam realmente juntos, o meu casal preferido e a torcida sempre foi para Elena colocar senso na cabeça e ficar com Stefan! Não que Elena fosse uma pessoa melhor ao lado dele, mais ciente de suas escolhas e das consequências porque ela jamais será e ninguém muda isso, pelo visto… Porém os dois simplesmente merecem ficar juntos, mesmo com o passado do Stefan como “ripper”, matando muito e fazendo merda por ai. Mais a verdade é que esse seriado não tem nenhum personagem cujo passado não tenha feito escolhas idiotas, matado algum inocente ou desligado suas emoções, então ele ainda é o melhor cara 😀 Sem falar que minha opinião era de que Elena deveria ter sempre continuado como humana na história, tudo teria ficado mais emocionante e traria ainda, quase impossível, um pouco de realidade a série.

Mais vou fazer a minha confissão de que Caroline com Stefan não está me desapontando tanto assim, então afinal de contas ficarei feliz que ele encontre alguém que realmente esteja ali e cumpra as promessas de amor eterno, haha

Série Divergente > Tris e Four

The Vampire Diaries-Elena e Stefan (1)

Na verdade esse casal eu curto mais pela química que eles possuem do que pela história deles em si. Os olhares, a vontade de sempre proteger e estar perto… Faz a gente pensar que rola sim uns feelings reais (mais não vamos nos enganar, é por causa desse tipo de atuação que eles ganham milhões nos filmes). Tipo de casal que é fácil torcer pois a gente sabe que eles sempre vão terminar juntos, não importa o que aconteça.

The Walking Dead > Maggie e Glenn

The Vampire Diaries-Elena e Stefan (3)

Um casal formado no meio do nada, através de um apocalipse zumbi que devastou todo o planeta e quase toda a raça humana tem que fazer a gente torcer, e muito! Esse casal também criou muito esperança as pessoas ao redor que com toda a atmosfera se desfazendo, pessoas morrendo, amigos perdendo entes queridos (até Carl tendo que matar a própria mãe)… Enfim, nada nesse seriado é fácil, mais o amor sempre traz um pouco, nem que seja um pingo, de esperança. E agora com a Maggie grávida irá trazer mais alegrias para o grupo, mesmo que só por alguns instantes (porque quando a gente pisca, alguma calamidade acontece).

No Limite do Amanhã > Bill e Rita

The Vampire Diaries-Elena e Stefan (4)

Sobre o filme: The Edge of Tomorrow que já assisti umas 5 vezes e adoro, conta a história do soldado (ele jamais havia ido para algum campo de guerra)  que encontra-se forçado a ajudar as tropas militares contra criaturas alienígenas  bem sinistras. Porém durante uma batalha ele acaba matando uma criatura com um poder diferente das outras, na verdade uma maldição: ele vai reviver esse mesmo dia até o momento que matou a criatura. Ele morre e volta o mesmo dia, todos os dias. Confuso, eu sei. Porém, ele acaba conhecendo a Rita, que em campo também passou por essa experiência e sabe o que fazer, mais o tempo de Bill é sempre curto, ele tem somente esse dia. Ele corre contra o tempo o filme todo e assiste Rita morrer várias e várias vezes. É parecido com o filme “Como Se Fosse a Primeira Vez” só que com mais guerra, emoção e aliens.

É um casal que se forma quando o filme está quase acabando e que tem um ato altruísta, pois ele sabe que assim que perder o poder de voltar, Rita não se lembrará dele, mais para salvar todos ele aceita a condição. Assisti na tv a cabo e vejo que passa bastante por lá, quando tiverem um tempo, assistam 😉

Sex and the city > Carrie e Mr Big

The Vampire Diaries-Elena e Stefan

Quando a gente começa a assistir a série e se envolve de verdade com a vida da Carrie (eu me envolvi né), as vezes eu me pegava pensando que a Carrie seria o tipo de pessoa que jamais se apaixonaria, tipo, jamais conseguiria deixar tudo que ela conquistou e o tipo de pessoa que ela é pra ficar com alguém. Muitas vezes a gente precisa mesmo mudar pra estar com alguém e isso não acontece com algum pedido, com pressão, simplesmente acontece porque é a lei natural da coisa… E a Carrie, com seu emprego de escritora, amigas, vida badalada em NY ainda teve o tempo de apaixonar-se pelos encantos do misterioso Mr Big. A luta foi grande, e durante algum tempo outros “jogadores” entraram em campo também, mais aaaaah o Mr Big ficou no coração dela, e nos nossos.

Já nos filmes não foi muito diferente, o passado (que tem nome e sobrenome) volta para assombrar, colocar em dúvida aquilo que apostou, até se meter em alguma encrenca… Mais o que é pra ser, uma hora sempre acontece. Sex and The City acabou já faz tempo mais ainda levo a Carrie e Big como casal que continuo torcendo 🙂

Outros casais inesquecíveis:

The Vampire Diaries-Elena e Stefan (1)

  • One Tree Hill > Lucas e Brooke
  • Lost > Kate e Jack
  • Scream Queens > Grace e Pete
  • The Big Bang Theory > Leonard e Penny

Como o amor está no ar, deixem os amores de vocês nos comentários de séries, filmes e afins 😀

Não esqueçam de seguir o @7vidasfelinas no instagram e no snap: deboragessner pra me acompanhar beeem de pertinho! Beijoos

Este post foi escrito por: Débora Fernanda

Olá! Sou Débora Fernanda Gessner, tenho 24 anos, atualmente morando em Jaraguá do Sul, SC. Desde 2009 venho imaginando ter 7 vidas (felinas, de preferência) para poder falar sobre tudo que curto e que faz parte da minha personalidade.

Tag: Netflix.

Olá… A louca das tags ataca novamente 😀

Quem não ama Netflix, certo? Até quem não curte assistir filmes todos os dias, fazer maratona de série, tem uma conta no Netflix para quando sentir vontade de acompanhar algo estar disponível, através de um preço muito mais acessível do que qualquer tv a cabo.

People are increasingly watching movies and shows through subscribing services like Netflix and Hulu Plus.

Através do blog Bianca e os Balões achei essa tag com 8 perguntinhas relacionadas a séries e filmes… Então, bora começar 🙂

1. Quais são seus seriados favoritos para assistir no Netflix?

Dexter, Family Guy, Adventure Time (eu sei que esse se encaixa mais em desenho animada, porém tem episódios e temporadas assim como uma série), The Vampire Diaries, Lost, The Walking Dead… Pena que alguma delas ainda vai demorar pra estar totalmente atualizada.

2. Qual foi o último filme ou seriado assistido no Netflix? O que achou?

Seriado foi: The Killing e eu amei! Sério, foi uma pena ter sido finalizada tão cedo… Logo mais vou resenhar o seriado em vídeo no canal, aguardem 😉

De filme foi: A Hora Mais Escura, que conta sobre os agentes da CIA envolvidos nas operações de captura e morte de Osama Bin Laden. Achei o filme bom, porém nada de mais, esse tipo de filme americano tem sempre tendência de mostrar as coisas somente por um lado (e é o deles, totalmente patriota).

3. Se você pudesse escolher qualquer série, antiga ou nova para assistir no Netflix, qual seria?

The Big Bang Theory… Não entendo como uma série tão famosa e amada por todos não está disponível por ali 🙁

4. Qual a sua maior reclamação sobre Netflix?

Com certeza é a demora em atualizar as séries. Tem séries que acompanho a tempos e sempre vejo por outros sites, já que a demora ali é loooonga. As séries que assisto e que estão disponíveis no Netflix como The Vampire Diaries, The Walking Dead e Family Guy estão super atrasadas.

5. Quais são seus itens essenciais para uma maratona no Netflix?

Edredom, salgadinhos e de preferência uma chuvinha ao fundo <3

6. Você já assistiu alguma série original Netflix? Gostou?

Ainda não assisti, porém Orphan Black está me tentando a ser assistida ultimamente.

7. Qual foi o último filme que você adicionou ao “Minha lista” ?

O Grupo Baader Meinhof.

8. Quais suas indicações de filmes ou séries?

Como já falei de séries em algumas das perguntas, vou listar alguns filmes disponíveis por lá para quem tiver interesse: Cake – Uma Razão Para Viver, A Incrível História de Adaline, Os 12 Macacos, Comer Rezar Amar, A Escolha Perfeita 1 e 2… Por ai vai, tem MUITOS :B

Quero convidar todos que estão lendo essa tag a participar, e quando o fizer deixem nos comentários os links do post de vocês… Quero ler o que vocês curtem e assistem 😀

Beijos

 

 

Este post foi escrito por: Débora Fernanda

Olá! Sou Débora Fernanda Gessner, tenho 24 anos, atualmente morando em Jaraguá do Sul, SC. Desde 2009 venho imaginando ter 7 vidas (felinas, de preferência) para poder falar sobre tudo que curto e que faz parte da minha personalidade.

Blogagem coletiva: Filmes que todo mundo ama (menos eu).

Olá! SAUDADE! 😀

Voltando a ativa com um dos temas mais amados pela minha pessoa: FILMES <3 porém, sobre filmes que todo mundo ama, menos eu 😛 Vou começar confessando que não foi fácil achar esses filmes, pois eu sempre assisto filmes que não são tão comentados assim (falou a + alternative girl, KK), não, sério! Porém, estive dando uma olhadinha nos meus filmes assistidos lá no filmow (add aqui) e claro que achei alguns e agora vamos compartilhar 😀

  • Amaldiçoado (Horns – 2013)

horns

Total decepção com esse filme! As atuações forçadas, péssimas (Me desculpe, mas Daniel valeu em Harry Potter mais foi só por lá mesmo). Efeitos visuais amadores e uma história nada cativante, fizeram do filme Amaldiçoado uma experiência ruim no meu ponto de vista.

  • Lucy (2014)

lucy-6-signed

Quando o filme é com Scarlett Johansson todo mundo já coloca várias expectativas, e ai começam os comentários, compartilhamentos de trailer e spoiler. Foi por esses motivos que decidi assistir Lucy, mais Scarlett não salvou dessa vez. No gênero de ficção científica comigo é assim: eu posso assistir e amar… ou odiar. Não tem muito espaço para meio termo. A concepção de um ser humano alcançar esse auge cerebral (telecinesia, ausência de dor, capacidade de adquirir conhecimento instantânea) é muito interessante e diferenciada, mais o filme não conseguiu me prender 🙁

  • Sob a Pele (Under the Skin – 2013)

Under_the_Skin_poster_Scarlett_Johansson

Não pessoal, eu não odeio a Scarlett, ok?! hahahaha Mais também não acho ela boa atriz, premiada, ganhadora de Oscar assim 😛

O filme não apresenta diálogos, fundo musical, cores e nem muita história pra gente se agarrar, sabe? Você apenas vaga pelas ruas da Escócia com essa mulher misteriosa atrás de homens que ela se alimenta (???) também conta com um misterioso motoqueiro, que aparentemente é o único que conhece a personagem de Scarlett e sabe o que ela é. Talvez o filme quis mostrar uma jornada de auto conhecimento dessa mulher, tentando descobrir o porque ela precisa dessa caçada e o porque ela não consegue ter algum tipo de conexão com o mundo. Foi confusão demais pra minha cabeça.

Comentem se já assistiram esses filmes e o que acharam 😉

– Esse post faz parte da blogagem coletiva do grupo Blogs que Interagem, participe você também, só clicar aqui.

Este post foi escrito por: Débora Fernanda

Olá! Sou Débora Fernanda Gessner, tenho 24 anos, atualmente morando em Jaraguá do Sul, SC. Desde 2009 venho imaginando ter 7 vidas (felinas, de preferência) para poder falar sobre tudo que curto e que faz parte da minha personalidade.

Resenha de Filme #39: Comer Rezar Amar.

eat-pray-love-poster-artwork-julia-roberts-james-franco-richard-jenkins

 

Título Original: Eat Pray Love

Ano: 2010

Direção: Ryan Murphy

Sinopse: Liz Gilbert (Julia Roberts) tinha tudo o que uma mulher moderna deve sonhar em ter – um marido, uma casa, uma carreira bem-sucedida – ainda sim, como muitas outras pessoas, ela está perdida, confusa e em busca do que ela realmente deseja na vida. Recentemente divorciada e num momento decisivo, Gilbert said a zona de conforto, arriscando tudo para mudar sua vida, embarcando em uma jornada ao redor do mundo que se transforma em uma busca por auto-conhecimento. Em suas viagens, ela descobre o verdadeiro prazer da gastronomia na Itália; o poder da oração na Índia, e, finalmente e inesperadamente, a paz interior e equilíbrio de um verdadeiro amor em Bali. Baseado no best-seller autobiográfico de Elizabeth Gilbert, Comer, Rezar, Amar prova que existe mais de uma maneira de levar a vida e de viajar pelo mundo.”

Duração: 133 minutos

Gênero: Drama, Romance

País de Origem: Estados Unidos

Opiniões e críticas:
Para começar quero dizer que creio em alguma força parecida com destino. Em coisas que chamam por você, por seu nome… Parecem cintilar ao nossos olhos. Assim foi esse filme com a minha pessoa.
Apenas o momento perfeito.
Eu e meu namorado estamos lutando muito por uma mudança radical na nossa vida: a de lutar e conseguir um trabalho digitalmente e poder fazer isso enquanto viajamos o mundo afora. Sempre foi um sonho nosso, mas somente agora estamos começando a dar os passos pequenos, tanto medrosos mais adiante com nossa decisão. 
E a cada matéria, texto, música e filme que vejo a respeito desse estilo de vida sinto que pertencemos a isso. Vejo nossa felicidade estampada junto com os carimbos de passaporte.
Mas, uma etapa de cada vez pois acredito fielmente que o que é nosso ainda está por vir 🙂

91N06u0O6DL._SL1500_


Amei todo o filme com toda a fotografia e cenários impecáveis. Teve sim algumas escolhas duvidosas de Liz durante o filme, porém, ninguém é perfeito.
Comparado com o tempo que o filme foi feito, nós mulheres ainda passamos por todas as dúvidas pessoais e questionamentos alheios como as que ela passa durante sua viagem.
Por que acreditar em algum Deus? Por que precisamos ter algum homem ao nosso lado? Casamento? Filhos? 
Por que temos que estar sempre tão ligados a algo que nos prende, descreve e até recrimina?

eat_pray_love43

Um ponto alto do filme foi também a sinceridade. A importância de sempre sermos sinceros com todos ao nosso redor mais principalmente com nós mesmos.
Todos temos o direito de querer sempre mais: temos o direito de dizer que algum emprego não nos satisfaz, que queremos repetir a comida, comprar roupas novas de números maiores e de se entregar a alguém sem querer algo em troca. O ponto é sempre tentarmos mudar quando algo nos deixa no limite, mesmo que aos poucos, mais que seja sim uma mudança significativa para o seu bem estar. Nós não precisamos, nem merecemos viver infelizes.

Eat-Pray-Love-2010-Indian-Ashram-1600x900-wide-wallpapers.net


Como podem notar, tirei desse filme muitos conselhos pessoais… Estava realmente precisando de algo que me motivasse mais, me fizesse enxergar aquela luz, que na maioria parece quase se apagar: a luz dos meus maiores sonhos.
Então recomendo a todos assistirem essa obra e tirar suas conclusões necessárias para o que estão enfrentando no momento.



Até a próxima,
beijooos!

Este post foi escrito por: Débora Fernanda

Olá! Sou Débora Fernanda Gessner, tenho 24 anos, atualmente morando em Jaraguá do Sul, SC. Desde 2009 venho imaginando ter 7 vidas (felinas, de preferência) para poder falar sobre tudo que curto e que faz parte da minha personalidade.