Meme Rotaroots: 5 coisas para fazer na minha cidade.

– Esse post faz parte do Rotaroots, grupo de blogueiros(as) de raiz que organiza blogagens coletivas e tenta manter a blogosfera viva. Para participar também clique aqui –
 
Depois de me unir ao grupo de blogueiras fiquei super inspirada para começar os posts coletivos, então aqui vamos para o meu primeiro 🙂
Eu entendi o post como minha cidade atual (espero que esteja certa) e coloquei aqui as coisas que fiz nos meus primeiros dias em Dublin… Tudo me encanta aqui e é difícil escolher só 5 coisas, mas peguei as principais.
Tudo fica bem pertinho e você pode fazer isso em um dia, vai ser bem aproveitado e se o seu tempo aqui for curto ficará com belas lembranças da capital irlandesa.
 
 
Grafton Street: Para começar o dia, a agitação de uma bela rua que já foi eleita, em quinto lugar, uma das ruas com lojas mais caras do mundo! O local que foi onde Damien Rice começou sua carreira, é de encher os olhos e os bolsos das loucas consumistas. Lá você encontra a loja da Disney, Vans, MAC, Dior, Yves Saint Laurent e todas essas bem conhecidas espalhadas no meio de milhares de turistas. Uma das coisas mais legais de lá na verdade são os artistas de rua, você sempre vai encontrar alguém pra te surpreender (na foto do canto direito, o cara que fazia esculturas na areia).
 
St Stephen’s Green: No topo da Grafton Street você encontrará a entrada ao parque Stephen’s Green (ao lado do shopping do mesmo nome). Ele é de uma beleza singular, com um lago central magnífico cheio de cisnes, patos e pombos (que aqui podem ser considerados pragas, tem pombo em todo lugar genteee). Ele tem várias estátuas de pessoas importantes na história da Irlanda também.
Em dias ensolarados, super indico levar uma toalha e fazer um piquenique (se você achar local para sentar) e simplesmente curtir a brisa leve e natural do parque… vai renovar as energias.
 
 
Temple Bar District: Ruazinhas estreitas, cheias de pub’s e restaurantes diferenciados, você encontrará por aqui. Lá também rola muita música ao vivo, principalmente na praça localizada bem “no coração” do distrito. Brechós e muito grafite nas paredes… Vai encher seus olhos de cultura e arte do bem. É uma boa pedida como atividade noturna também.
 
 
River Liffey and Bridges of Dublin: Se você passar por Dublin, será impossível não cruzar o rio Liffey que divide o lado norte e sul por aqui. Todas as pontes são super fofas e não tem como não tirar fotos por lá… Tiro até hoje quando passo por lá. Tem alguns barcos que você faz tour por lá, mas não sei dizer de nomes ou preços 🙁 O rio é um ótimo ponto de localização quando você está perdido também (falando por experiência própria, hehe).
 
 
 
Phoenix Park: O maior parque urbano de toda a Europa é simplesmente perfeito. Sério, não tem como se decepcionar com esse local.
Ele é realmente gigantesco, dentro existem várias áreas diferenciadas… lá dentro até está localizado o Zoológico de Dublin. No parque também tem a chance de encontrar uma manada de gamos selvagens (parecido com um cervo), que consideram o parque seu lar.
 
É isso ai, espero que tenham a oportunidade de conhecer essa cidade e se apaixonar por ela do jeito que fiquei ao viver por aqui 🙂
Beijos, até o próximo post!
 
 
 
 
 

 

 

 

 

Este post foi escrito por: Débora Fernanda

Olá! Sou Débora Fernanda Gessner, tenho 23 anos, atualmente morando em Jaraguá do Sul, SC. Desde 2009 venho imaginando ter 7 vidas (felinas, de preferência) para poder falar sobre tudo que curto e que faz parte da minha personalidade.

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *