Floresta Aokigahara.

Hoje decidi trazer algumas informações dessa floresta japonesa, localizada a noroeste do monte Fuji com cerca de 35km².
E sim, ela é conhecida como “A Floresta dos Suicidas” entre tantos outros apelidos nada carinhosos sobre o mistério que a envolve.

Desde que meu namorado me mostrou sobre ela, fiquei intrigada demais com tudo que a envolve. 
Vou contar pra vocês as maiores curiosidades que consegui encontrar pela internet e resumir:
– Ela é também conhecida como “Mar de Árvores” pois possui uma grande densidade de árvores e por essa razão o vento jamais penetra em seu meio;
– A ausência de animais é grande e esse é outro ponto para um silêncio perturbador e sinistro;
– É considerada por muito japoneses como um lugar maldito e lar de diversos demônios;


– Segundo ponto onde ocorre mais suicídios no mundo, ficando atrás apenas da ponte Golden Gate, USA;
– Várias lendas existem em torno de como ou porque iniciou-se o número tão crescente de suicídios, mas nada comprovado até hoje… Todos acham que essa prática é bem mais antiga do que podem imaginar;
– Um controverso bestseller: “O Manual Completo do Suicídio” escrito por Wataru Tsurumui chega a recomendar a floresta como local perfeito para morrer;
– “Aokigahara é tido como um dos lugares mais assombrados do Japão e a quantidade de relatos sobre vozes desencarnadas, sombras misteriosas e sensações inquietantes em seu interior é alarmante. Os fantasmas mais frequentemente vistos no lugar, os Yurei, costumam saltar de árvore em árvore. Dizem que eles vestem longas roupas brancas e suas faces são transfiguradas pelo horror, pelo medo e loucura. Aqueles que vêem um desses espíritos amaldiçoados ficam paralisados e não conseguem correr ou se afastar. Os músculos parecem ficar congelados, o sangue não corre nas veias e um frio domina todo o corpo. Os fantasmas se aproximam então e arrastam as vítimas apavoradas para as profundezas da floresta.”
– Médiuns entrevistados nos locais afirmam que as próprias árvores e arbustos tendem a conspirar contra a sanidade das pessoas, forçando-os ao seu limite;
– Por ano o número de corpos encontrados chega a ultrapassar 100;
– Devido a esses números, as autoridades decidiram colocar avisos (como o da foto abaixo), com mensagens positivas, alertando a pessoa a sair da floresta, pensar em sua família e procurar ajuda;


– Telefones celulares, GPS e até mesmo bússolas tendem a falhar no local, devido a ricos depósitos de ferro na área e do solo vulcânico;
– O povo japonês não gosta de comentar sobre a floresta e as pessoas que moram nos arredores sofrem discriminação direta por habitar uma área considerada agourenta;
– Muito dos objetos encontrados com os corpos são guardados em uma sala que já é considerada um museu macabro, reunindo centenas de itens. Porém, existe uma superstição no Japão que diz respeito a não tocar em nada que pertenceu a um suicida, pois fantasmas podem sentir ciúmes de suas possessão materiais;

 

 

Fico pensando em como o clima realmente deve ser pesado, denso lá… E nada pode explicar o porque de tanta tristeza, sofrimento e confusão estar passando nas pessoas que tem dúvidas de continuar ou não a viver, e indo para um local tão hostil como esse o final obviamente não será feliz.

Se você colocar floresta Aokigahara no youtube encontrará milhares de vídeos, principalmente de jovens, fazendo vídeos estilo “caseiros” desvendando os mistérios e tentando amedrontar os expectadores, haha.
Porém, tem um vídeo que vale a pena assistir e acreditar, originalmente do History Channel:


Não consegui encontrar com a legenda em português (mas tem na internet, pois já assisti mas esqueci onde), e mostra a trajetória de um guarda de suicídios do local.
É um vídeo emocionante e triste.

Mas agora me conte:
Você teria coragem e curiosidade o suficiente para se aventurar nessa floresta?

beijo, aproveitem a semana. 

Este post foi escrito por: Débora Fernanda

Olá! Sou Débora Fernanda Gessner, tenho 24 anos, atualmente morando em Jaraguá do Sul, SC. Desde 2009 venho imaginando ter 7 vidas (felinas, de preferência) para poder falar sobre tudo que curto e que faz parte da minha personalidade.


Fatal error: Uncaught Error: Call to undefined function wp_related_posts() in /home/setev491/public_html/7vidasfelinas/wp-content/themes/7vidasfelinas/content.php:74 Stack trace: #0 /home/setev491/public_html/7vidasfelinas/wp-includes/template.php(690): require() #1 /home/setev491/public_html/7vidasfelinas/wp-includes/template.php(647): load_template('/home/setev491/...', false) #2 /home/setev491/public_html/7vidasfelinas/wp-includes/general-template.php(167): locate_template(Array, true, false) #3 /home/setev491/public_html/7vidasfelinas/wp-content/themes/7vidasfelinas/single.php(18): get_template_part('content', '') #4 /home/setev491/public_html/7vidasfelinas/wp-includes/template-loader.php(74): include('/home/setev491/...') #5 /home/setev491/public_html/7vidasfelinas/wp-blog-header.php(19): require_once('/home/setev491/...') #6 /home/setev491/public_html/index.php(17): require('/home/setev491/...') #7 {main} thrown in /home/setev491/public_html/7vidasfelinas/wp-content/themes/7vidasfelinas/content.php on line 74