Arquivos da categoria: Viagem

Saudades do Intercâmbio + Coisas legais da Irlanda.

Oláá 😀

Hoje vim trazer um post saudoso pra falar do meu ano morando na Irlanda e as coisas mais bacanas que tinha por lá (e que morro de saudades nos dias atuais) 🙁 Pra quem não sabe eu morei em Dublin, capital da Irlanda, durante 2013 a 2014 e foi a experiência mais louca e proveitosa da minha vida. O meu foco ao ir foi estudar inglês e trabalhar e acabou sendo exatamente o que fiz: consegui formação máxima no meu curso e trabalhei por alguns meses como staff em um pub\night club. Porém nem só de estudo e trabalho a gente vive, e tem várias coisas de lá que sinto muita falta e que é improvável ter aqui na minha cidade 🙁

  • Parques e locais diferentes para conhecer

Dublin tem parques maravilhosos onde você pode almoçar, passar um tempo, encontrar-se com amigos, tirar fotos… Parques são locais que você tem uma vasta possibilidade de atividades nele, o que faz ser tão importante ter algum na sua cidade, eu sinto MUITA falta dessa parte principalmente para fazer fotos de look do dia e aproveitar dias ensolarados para sentar, ler, ouvir uma música. Separei algumas fotos que fiz em alguns lugares que eram meus favoritos:

603007_523052981116648_159577189_n

DSC01693

DSCF1767

DSC01402

IMG_0430

  • Lojas e produtos 

Como qualquer outra capital, lá tinha muitas lojas e shoppings, porém o que eu mais curtia eram os produtos mais diferentões haha lojinhas de ruas, muuuitos brechós e lojas famosas, que aqui na minha cidade vai demorar anos pra ter (se tiver), e que eu passava quase todos os dias. E em algumas dessas lojas o preço era razoável, calculando em euros pois era assim que a gente ganhava nosso pagamento, e essa é uma regra que vale muito: enquanto você está pegando reais e convertendo para euro vale sim colocar na balança se aquilo está caro ou não, porém depois que você começa a ganhar na moeda que realmente está comprando tem que tirar um pouco essa neura e comprar aquilo que vai de acordo com seu salário e só.

Não costumava tirar muitas fotos em lojas, porém tenho algumas aqui pra mostrar:

DSC01395

IMG_0435

IMG_1078

IMG_1037

  • Frequentar a escola

Sim, eu sinto falta de ir pra escola! Ter um compromisso fixo todos os dias em tal horário faz a vida ficar mais organizada, pois você programa tudo para antes ou depois dos horários de aulas, fazendo também todos os dias terem algum aprendizado e assim valer a pena todo investimento. A minha escola foi a NCBA e posso dizer que a experiência de conhecer tantas pessoas de lugares diferentes do mundo é demais! Sério, fiz amizade até com uma garota da Turquia e jamais poderia imaginar isso acontecer na vida 😀 Porém a escola em si não recomendo, pois eles estavam sempre super lotados e as divisões de níveis sempre deixavam a desejar. Porém, quando a gente não tem aquela conta milionária pra investir em um colégio bacana, temos que fazer valer em um colégio não tão bom assim 😛

DSC02063

Quando começamos, eu e meu namorado fizemos alguns níveis juntos e sempre no período da manhã. Depois de alguns meses eu passei alguns níveis e ele não, ai trocamos de turma e horários (por causa do trabalho), mais era super tranquilo pois as turmas sempre eram divertidas e sempre tinha gente nova pra fazer amizade. E sim, nessa foto meu namorado estava dormindo pois chegamos super cedo pra aula, os primeiros da sala na verdade 😀

Sobre planos futuros: até o final desse ano, ou começo de 2017 tenho algumas metas bem fixas na minha vida, e alguns planos tipo A e B, sabe? Viajar para morar fora novamente é um dos planos B do momento, mais confesso que vontade não falta nunca. Não voltaria para a Irlanda, mais seria em algum país da Europa, pois um dos maiores aspectos que me faz ser louca por lá é o clima: eu amo frio, chuva e dias nublados <3 Jamais mudaria para algum lugar que faz verão o ano inteiro, simplesmente não combina comigo.

Antes de me despedir quero lembrar vocês que na categoria Viagem tem vários posts da Irlanda e da Noruega também, dá uma espiada por lá 😉

Beijoos!

Este post foi escrito por: Débora Fernanda

Olá! Sou Débora Fernanda Gessner, tenho 24 anos, atualmente morando em Jaraguá do Sul, SC. Desde 2009 venho imaginando ter 7 vidas (felinas, de preferência) para poder falar sobre tudo que curto e que faz parte da minha personalidade.

Noite de Fotos “Felinas”.

Como eu já havia colocado em algumas redes sociais uma prévia de fotos que fiz com uma nova amiga muito especial, estou aqui para postar tudo e contar para vocês uma experiência muito divertida que tive ao lado de uma linda gata e bons amigos!

No domingo, 12/01, conheci a Deirdre, gatinha com listras no estilo tigrada (que em inglês é tabby, mais informações aqui). Ela é uma gata irlandesa e assim que encostei nela, notei uma grande diferença na pelagem… Parecia ser mais macia, com camadas mais grossas, diferente dos gatos brasileiros. Até tentei pesquisar sobre, mas não achei nada concreto. Minha conclusão é de que eles tem a pelagem diferente por ter que suportar temperaturas mais baixas (mas essa é só minha opinião, hehe).

Meus primeiros contatos com ela foram através de petiscos, haha. Como os pais dela já haviam me contado, ela sempre foi de ficar escondida e com medo de pessoas diferentes inicialmente e eu compreendi totalmente, pois muitos gatos são assim. Como já imaginei o jeitinho dela, levei petiscos para conquistá-la:


Mas a tarefa foi difícil, a Deirdre lutou bravamente contra as minhas garras de Felícia. O próximo passo foi tentar conquistá-la com brincadeiras.
E agora sei que ela tem uma paixão gigante por ratinhos com sinos:

 


No fim das contas, eu agarrei ela e não soltei mais… e até que conseguimos nos entender (um pouco, haha):


A maioria das fotos eu estou com cara de apaixonada e ela tá tipo: “help, tira essa tia louca daqui!” hahaha:

 

 

 

Hipnotizadas pelo ratinho com sino.

Depois de muito fugir, lutar e flashes ela ficou um pouco cansada e decidiu descansar, mas eu não… Ai rolou até uns cafunés:


A Deirdre tinha um diferencial: ela não curtia muito quando fazia carinho com as mãos, o que ela gosta é de cafunés com a cabeça (e realmente funcionava, ela deixava eu me aproximar dela assim). O que faz triplicar a fofura dela *-*

“Devolva minhas orelhas, humana”

No final, nos tornamos amigas e ate compartilhei algumas dicas de moda/maquiagem com ela, através da minha blusa:

 

“Preciso ter esse colar de pérolas”

Tenho uma pasta cheia de fotos nossas e essas foras as minhas preferidas… Quero agradecer ao Glauber por ter tirado as fotos, editado algumas e até pelas dicas de programas de edição 😀 
E claro, ao Glauber e a Aline por terem me deixado ser Felícia com a filha deles.


O que acharam das fotos? 
Estou pensando em contratar a Deirdre como modelo oficial do blog, pois ela é linda demais e conquistou meu coração! haha Até a fanpage do blog já se rendeu aos encantos dela…

Beijos e até o próximo post :*

Este post foi escrito por: Débora Fernanda

Olá! Sou Débora Fernanda Gessner, tenho 24 anos, atualmente morando em Jaraguá do Sul, SC. Desde 2009 venho imaginando ter 7 vidas (felinas, de preferência) para poder falar sobre tudo que curto e que faz parte da minha personalidade.

#SVFnaNoruega: Tromsø. (Parte 2)

Chegamos a última parte da minha viagem pela Noruega ): ahhhhhh!

O nosso último dia por Tromsø começou com Dogsled (andar de trenó puxado por cães). Foi uma das experiências mais maravilhosas da minha vida… Ver toda a organização e determinação dos cães, as paisagens incríveis que presenciei, muita neve e o melhor: eu conduzi o trenó por quase todo o trajeto. A moça que trabalhava lá foi super querida comigo, contamos muito da nossa vida uma para outra e ela disse que eu conduzia super bem por ser minha primeira vez e tal (provavelmente ela diz isso para todo mundo, mas me deixou feliz de qualquer maneira).  

 
A empresa que fizemos o dogsled foi a Arctic Adventure Tours e quero deixar registrado aqui para quem estiver interessado em fazer esse tipo de esportes na neve… Essa empresa é incrível! Foi super exclusivo e não teve nenhum preço adicional. O passeio foi somente eu e meu namorado, podemos passar um tempo com os cães e até com os filhotes *-*

IMG_0906

 

Os cães eram super amigáveis, mas por incrível que pareça nenhum deles era Husky Siberiano… e quando eu perguntei para a moça que estava comigo no passeio, ela disse que isso é meio que uma ilusão, pois os huskys não são preparados para esse tipo de esporte. Porém, eu não lembro da raça deles, até tentei pesquisar para colocar aqui mas foi sem sucesso.

Olha só que amor eles brincando:

IMG_0907

Depois do passeio, estava incluso no pacote um lanche com café, chá e bolo de chocolate… Mas nem sabíamos que isso seria numa cabana muito bonita em frente a fogueira:
(A roupa que estávamos usando também era da empresa, e foi super importante pois só com as nossas roupas não teríamos aguentado o frio nas montanhas)


Depois do dogsled, fomos visitar o museu Polaria:

IMG_0916
Eu sei que só parece um monte de casacos e cachecóis, mas realmente tem uma pessoa (eu) ali. haha
O que mais teve no museu foi sobre a vida marinha que se encontra na costa norueguesa:
 
IMG_0923


 

 

 

E eu tive a oportunidade de conhecer pela primeira vez os aquários gigantes, que eu sempre via em filmes e documentários:

Nesse aquário “moravam” vários leões marinhos e focas.


E assim, fecho meu diário de viagem pela Noruega. Sobre o dogsled não tirei fotos do caminho pois fizemos vários vídeos e ainda postarei no canal do blog (só não sei quando, rs)… Na verdade, tenho vários vídeos para postar, mas isso é algo futuro que estou planejando para o blog 😉

O que acharam de toda a viagem? Gostariam de visitar a Noruega também?

Beijos e até mais :*

Este post foi escrito por: Débora Fernanda

Olá! Sou Débora Fernanda Gessner, tenho 24 anos, atualmente morando em Jaraguá do Sul, SC. Desde 2009 venho imaginando ter 7 vidas (felinas, de preferência) para poder falar sobre tudo que curto e que faz parte da minha personalidade.

#SVFnaNoruega: Tromsø. (Parte 1)

FELIZ ANO NOVO! 😀

Depois de algumas semanas deixando o blog off, acho que agora vou conseguir voltar a ativa.

Nada melhor do que começar o ano mostrando uma nova parte da minha viagem pela Noruega (primeira parte aqui).

A nossa cidade escolhida para passar 3 dias foi Tromsø (que se pronuncia Tromsa) e posso dizer que não houve arrependimentos… Aquele local é maravilhoso!

O voo que pegamos pela manhã também foi belo, como os anteriores até chegar na Noruega. Esse, tive o primeiro contato com a neve, de longe eu sei… mas ela estava lá, em todas as montanhas:


Essa foto mostra minha felicidade (mas por dentro eu estava espantada) com todo o frio e neve. O aeroporto que paramos não foi em Tromsø, foi em uma cidade vizinha e tivemos que pegar um ônibus para chegar até o nosso destino… 


Quando chegamos em Tromsø já era noite (pois lá começava a escurecer depois das 14h) então deixamos nossas malas no hotel e fomos procurar por um restaurante. O escolhido foi o Egon Restaurant e em relação a comida e bebida a Noruega não deixou a desejar: foi tudo maravilhoso. Uma foto minha olhando o menu (HAHA):

Aqui uma foto dos pratos escolhidos… Teve batata frita, batata assada, onion rings, salmão, saladas e molhos deliciosos:


E depois do jantar, fomos até uma pequena praça em frente ao restaurante para tirar algumas fotos… O bom de lá foi que tudo era muito perto, pois a cidade é pequena mesmo.

 

Ai como eu estava feliz no meio de toda essa neve, haha.

No próximo dia, acordamos cedo para aproveitar a luz do dia… E a neve não cessou em nenhum dos dias por lá, as ruas e calçadas estavam sempre assim:


Conhecemos também um dos lugares que mais aparecem nos cartões postais daqui, a famosa ponte que liga o centro de Tromsø a outras partes dessa região:

 


Durante esse dia que era domingo, não tínhamos muitas opções de lugares para comer… Até que paramos em Aunegarden que era como uma padaria. Pedimos mousse’s e café com chocolate (que não lembro o nome)… Foi o melhor mousse que comi na minha vida!


Agora algumas fotos aleatórias em lugares diferentes desse mesmo dia:
em frente a Biblioteca de Tromsø:


Estilo das casas pelo centro de Tromsø… um tanto glamouroso não é?! Se vocês querem ver um estilo de vida diferenciado, com gente vivendo bem de verdade os países da região Escandinávia são os lugares certos:


Já essa construção ao fundo nós não chegamos a descobrir o que era, parecia ser algo importante, tipo Prefeitura, algo assim:

Uma pequena história sobre a noite desse dia:
Nós fizemos um tour e percorremos toda a costa norueguesa e chegamos até a divisa com a Finlândia procurando a Aurora Boreal mas infelizmente o tempo estava contra nós… houve uma nevasca horrível a noite toda. Infelizmente não conseguimos visualizar nada ):
E esse tinha sido um dos pontos mais fortes para a viagem que ganhei do meu namorado: assistir a Aurora. Mas acredito até hoje que isso aconteceu por um motivo… a Noruega nós quer novamente lá. Muitas vezes ainda. 
Desde o meu primeiro passo naquele país, eu estabeleci uma paixão por tudo de lá.
Nós ficamos no acampamento da empresa do tour, no meio do nada (realmente não tinha nada perto da gente), na verdade era próximo a Finlândia e comemos um bolo de chocolate caseiro ao redor de uma fogueira, esperando ver algo ):
Acabamos voltando de madrugada, tristes até… mas o dia seguinte recompensou tudo isso.

E essa aventura vocês verão no próximo post da viagem… Fiquem de olho no blog que logo posto a parte final pra vocês!
Beijos e até mais :* 

Este post foi escrito por: Débora Fernanda

Olá! Sou Débora Fernanda Gessner, tenho 24 anos, atualmente morando em Jaraguá do Sul, SC. Desde 2009 venho imaginando ter 7 vidas (felinas, de preferência) para poder falar sobre tudo que curto e que faz parte da minha personalidade.

#SVFnaNoruega: Oslo.

Olá!
Essa foi a novidade que eu coloquei em alguns posts passados que teria aqui no blog: minha viagem para a Noruega!
Foi um presente do meu namorado pois no dia 07/11 completamos 2 anos de namoro e ele simplesmente resolveu me levar pra uma cidade do Polo Norte no meio de muita neve e beleza natural… Que incrível, não? haha

Nossa primeira parada foi em Oslo, a capital norueguesa muito lotada de pessoas e prédios.
Vou colocar as fotos do primeiro e último dia que passamos lá, fizemos o mesmo trajeto de ida e volta, então… 

– Nosso voo de Dublin para Oslo – Riggy foi lindo pois pegamos o nascer do sol pelas nuvens… Ótimo jeito de iniciar a viagem né?


– Sobrevoando solo norueguês já:


– Quando chegamos em Rygge (um vilarejo, meio cidade pequena que fica em Oslo também) o tempo estava assim:


– E é claro que estava muito frio também:


– De Rygge pegamos nosso primeiro trem direto para o centro de Oslo, foram quase duas horas de belíssimas visões, como essa:


– Chegando a capital Oslo, foi um tanto diferente estar realmente numa cidade grande. Essa era uma praça que ficava em frente a estação de trem:


– Uma das coisas que mais chamava atenção no centro de Oslo é a arquitetura moderna. Os prédios lá são maravilhosos e diferenciados de verdade.
Eu adorei o jeito que as janelas eram projetadas nos prédios ao fundo, parecendo recortes em um papel: 


– Esse leão ficava em uma praça bem perto do hotel que ficamos e já escurecendo as 14h… Difícil conviver com essa diferença não?!


– Essa era a vista do nosso quarto. Ficamos uma noite hospedados no “Oslo hotel and apartaments”.
O que dizer do local é o seguinte: nos perdemos pela cidade por horas até achá-lo (acontece com todo mundo né), porém não sabíamos que o apartamento teria que dividir. Tipo, o quarto era por casal mas a parte da cozinha e banheiro era dividida com outras 2 pessoas. E não tínhamos acesso a internet, pois pegamos a parte do apartamento. Só quem pegava hotel teria acesso… Era 60 NOK para 24h de internet, um absurdo!


– Falando em arquitetura incrível, essa é a “Oslo Opera House”… Esplendida durante o pôr do sol:

 


(quase me forcei a colocar um grande borrão preto na minha cara cheia de olheiras mas temos que aprender a conviver com isso durante viagens, noites pouco dormidas e troca de horário, então deem um desconto HAHA)


– Oslo foi o local mais frio que já estive na minha vida… Os dois dias que estivemos lá, no início e final da viagem, pegamos só temperatura de -7º.
Não tinha como ficar sem tampar o rosto todo com o cachecol, acreditem, na hora das fotos era rápido pois não conseguia sentir meu nariz depois de uns 2 minutos hauahuahua.

Espero que gostem das fotos e quem estiver pensando em fazer a viagem e quiser mais informações, peça ou mande pro e-mail: setevidasfelinas@gmail.com que ficarei feliz em repassar tudo que usei 😉
Logo logo posto outra parte da viagem por aqui.
beijão


Este post foi escrito por: Débora Fernanda

Olá! Sou Débora Fernanda Gessner, tenho 24 anos, atualmente morando em Jaraguá do Sul, SC. Desde 2009 venho imaginando ter 7 vidas (felinas, de preferência) para poder falar sobre tudo que curto e que faz parte da minha personalidade.

#SVFnaIrlanda: St Anne’s Park.

Olá!
Ontem aproveitei a sexta-feira sem aula para conhecer um novo parque em Dublin 3: St Anne’s Park.

Esse passeio foi todo fotografado com a minha câmera nova (Fujifilm Finepix S1800), ainda estou testando todas as funções dela e tentando melhorar as fotos 😀 Está sendo bem legal ter uma câmera melhor e conseguir pegar certos detalhes que com a câmera que eu tinha antes era realmente complicado.
Vamos as fotos:


Local que ficamos esperando o ônibus, bem no centro de Dublin.


Mais um amiguinho que a alguns segundos depois consegui fazer ir embora de tantas fotos que tirei do coitadinho ): kkk


O mar daqui é tão sem graça, gente… comparado a outros lugares da Europa pelo menos. Eu queria ter tirado foto do Porto, porém todas que tirei ficaram ruins, mas ele era um pouco mais a frente desse local e não tinha nada de especial de qualquer jeito.


E aquelas casas nas montanhas do outro lado do porto? Que charme viu.


Já na entrada do St Anne’s Park, fazendo pose com a placa que explicava um pouco sobre o que encontraríamos naquele ambiente.

 

 

 


Floresta macabra que te lembra todos os filmes de terror já vistos: sim ou claro? 😛

 


Outro amigo ligeiro e lindo: esquilo *-*


Cadeiras no estilo “trono” feita com restos de árvores (e eu toda torta)..

Pessoal, eu amei o parque! Quem está por aqui e ainda não conhece eu super recomendo. É um ótimo lugar para fotos, caminhadas e pra levar seu cachorro (lá estava cheio de cachorros fofos, vou ver se posto vídeos de alguns depois).
Fica em Dublin 3, logo após o Porto de Dublin, bem fácil de achar.

Gostaram das fotos?

beijão.

Este post foi escrito por: Débora Fernanda

Olá! Sou Débora Fernanda Gessner, tenho 24 anos, atualmente morando em Jaraguá do Sul, SC. Desde 2009 venho imaginando ter 7 vidas (felinas, de preferência) para poder falar sobre tudo que curto e que faz parte da minha personalidade.

#SVFnaIrlanda: National Museum of Natural History.

Ai que saudade!! Tinha deixado o blog desativado por uns dias, pois estava em manutenção de layout, sabem?
Ontem, a Ariel do blog Pseudo-Carioca terminou todo o trabalho e entregou o blog novinho em folha pra mim *-* (Obrigada de novo, Ariel).

Agora vou voltar com as postagens diárias e sempre tentando trazer novidades para vocês!

Hoje fui fazer um programa mais cultural: visitar o museu de história natural aqui em Dublin.
Foi difícil escolher todas as fotos, pois o número de flashes foi realmente grande haha… Com algumas fiz uma pequena montagem, pra ter a chance de mostrar o máximo possível pra vocês.
Vamos lá:


O primeiro andar do museu era todo com animais que foram encontrados pela Irlanda. E a diversidade é gigante! 

 


Sério, maior peixe da história mesmo né?! 😛


Antes de qualquer dúvida já esclareço que ali nos vidros são polvos.
E ai acaba as fotos do primeiro andar.. Agora, o segundo andar continha animais do mundo todo:


Canguru australiano, Coala do Himalaia e Demônio da Tasmânia (que eu tirei foto só porque lembrei do Taz do Looney Tunes hihi).



Gente, olha esse filhotinho de zebra que coisa mais fofa *-* Deu uma peninha ver ele ali empalhadinho…


Outro filhote agora de foca aqui no canto direito… as crianças no museu adoravam ficar tirando foto com eles!



E esses são esqueletos de Chimpanzés, que realmente ficam mais parecidos com a gente ainda.

Quero só encerrar dizendo que adorei toda a organização e como o pessoal daqui preserva toda essa história, e que todo mundo pode participar e tirar um dia legar pra aprender mais.
A entrada é gratuita e você pode pesquisar mais sobre o museu no site oficial.


E ai, o que acharam das fotos e do museu? Comentem 😀

beijão.

Este post foi escrito por: Débora Fernanda

Olá! Sou Débora Fernanda Gessner, tenho 24 anos, atualmente morando em Jaraguá do Sul, SC. Desde 2009 venho imaginando ter 7 vidas (felinas, de preferência) para poder falar sobre tudo que curto e que faz parte da minha personalidade.

#SVFnaIrlanda: Wicklow Mountains.

Oi 🙂
O último local que visitei naquela mini viagem do dia 07/07 (é, preciso fazer uma nova viagem gente!) foram as montanhas da cidade de Wicklow.

Não sei dizer ao certo quais foram os lugares que eu mais gostei, mas esse com certeza está entre os três primeiros… Um lugar realmente maravilhoso, lindo demais. E tudo isso é o resultado da “mágica” da natureza.

Só tenho que avisar que não tirei muitas fotos, pois nosso tempo lá foi tipo 10 minutos e estava cheio de gente querendo fotografar e assim aparecendo nas fotos alheias haha.


Foto retirada do ônibus em movimento, por isso os detalhes naturais 😛

Foto retirada do ônibus em movimento, por isso os detalhes naturais 😛 (2)
 
 
Cara, era realmente um sonho estar ali. Pena que não tinha sol nesse dia…
E o melhor de tudo: essas montanhas já aparecem em vários filmes que todo mundo deve ter visto pelo menos um!
Coração Valente, Rei Arthur, P.S.: Eu te Amo e Casa Comigo?
 
Do jeito que eu sou cinéfila assumida foi realmente incrível estar em um local que fez parte da gravação de filmes como estes 😉
Consigo entender porque as pessoas aqui são tão criativas e há tantos escritores, cantores e tantos outros irlandeses artistas… Os locais que eles possuem perto de suas casas são uma inspiração e tanto, não é?!
 
 
Imagina esse lugar cheio de neve *-* 
 
Aquele lago logo abaixo também é bem famoso por aqui… e a maioria dos lagos que ficam pelas proximidades das montanhas tem a água bem escura, o que lembra a cerveja mais famosa e criada aqui: Guinness.
 
 
 
 
Meu namorado pensando na vida sobre as grandes rochas de Wicklow (ai que filosófico gente, ele só sentou ali porque não queria aparecer nas fotos hahaha).
 
 
É isso ai… gostaram do local e das fotos? Comentem ai 😀
 
beijão

Este post foi escrito por: Débora Fernanda

Olá! Sou Débora Fernanda Gessner, tenho 24 anos, atualmente morando em Jaraguá do Sul, SC. Desde 2009 venho imaginando ter 7 vidas (felinas, de preferência) para poder falar sobre tudo que curto e que faz parte da minha personalidade.

#SVFnaIrlanda: Glendalough.

Hellooou! Vamos a mais um ponto turístico daqui da Irlanda?

Glendalough fica na cidade de Wicklow, e o significado do nome é “Glen of two lakes”.
É como um parque gigantesco.. sério, tem muita trilha pra percorrer por lá!
Vou mostrando as fotos e comentando um pouco em cada uma:


O local é cheio de monumentos antigos e tem também um pequeno cemitério nessa “primeira parte”.


Dei uma pesquisada sobre o cemitério, mais não consegui encontrar muitas informações, como nome e estórias… Só sei que ali tem vários padres que trabalharam e até ajudaram na construção de boa parte dos monumentos enterrados.


Essa é a Round Tower, com 30 metros de altura. Historicamente, torres redondas eram construídas como ponto de referência para os visitantes que se aproximavam, porém mais tarde atuou como celeiro e até como local de refúgio em tempo de ataques. 
(Não reparem na minha cara, o sol tava realmente forte nesse dia)


Grande parte dos monumentos foram destruídos pelas tropas inglesas em 1398.


Esse é o Lower Lake e acreditem, essa fotografia não mostra nem metade da beleza do local ao vivo. E um detalhe importante: olhem aquelas árvores que “descem” o morro no canto direito da foto… parece uma pintura!


E durante as trilhas, esse era o tipo de vista que a gente tinha: grandes campos, com as família fazendo piqueniques, jogando frisbee com seus cachorros… enfim, aproveitando o verão. 


A gente queria mais exclusividade (hahaha), então encontramos essa pedra ao lado de um riacho e fizemos nosso lanche por ali… bem pacífico 🙂


E logo após o lanche, fomos para o Upper Lake que é simplesmente cena de filme… como Senhor dos Anéis e tantos outros que a gente ama! Olha a minha felicidade (deixa eu tá, haha)
Na verdade, essas montanhas ali atrás já aparecem em várias cenas de filmes, principalmente naquele que todo mundo lembra da Irlanda, o famoso PS: Eu te amo.


E pra fechar a nossa passagem por Glendalough, fomos conferir as ruínas da Reefert Church que era também local do sepultamento de reis.


E aí pessoal, o que acharam do local? Ficaram com vontade de conhecer também?
Preciso fazer outra viagem, pois tenho só mais dois locais pra mostrar de viagenzinhas que fiz aqui :B Mais pode deixar que darei meu jeito!

Beijos carinhosos,
DFG.

Este post foi escrito por: Débora Fernanda

Olá! Sou Débora Fernanda Gessner, tenho 24 anos, atualmente morando em Jaraguá do Sul, SC. Desde 2009 venho imaginando ter 7 vidas (felinas, de preferência) para poder falar sobre tudo que curto e que faz parte da minha personalidade.

#SVFnaIrlanda: Powerscourt House and Gardens.

Vamos para mais um “capítulo” lindo e florido da minha viagem: Powerscourt House and Gardens.
Um dos jardins mais incríveis do mundo (é o que diz no site mesmo) e fica apenas a 20 minutos de Dublin.

Vou mostrando as fotos e comentando um pouco, vamos lá:


Essa é a parte que você se depara quando chega ao local, ao lado tem a entrada para as lojinhas e onde você compra o ingresso para entrar no jardim.
O custo lá para estudantes até 15 anos é 5 euros, estudantes acima de 15 anos é 7 euros e adultos não-estudantes: 15 euros.
Foi o único local da viagem que tivemos que pagar e ainda bem que valeu a pena… odeio gastar dinheiro e ficar me arrependendo depois (acho que todo mundo odeia né? haha)


dormi na foto, mais era só pra mostrar a estátua mesmo.


A parte inicial dos jardins e eu toda: “ai, pra qual lado eu vou????”


Esse é o jardim italiano e central. 


As flores eram super bem cuidadas que nem pareciam reais… cores vivas e deixando um aroma gostoso no ar 🙂


Seguindo a trilha que estava no mapa, o próximo foi o jardim só de rosas. 


Me apaixonei pelo canto das rosas, elas eram gigantes, cheirosas e com as cores vibrantes. Queria tirar foto com uma de cada cor, porém meu namorado tava cansando de fotos minhas nas rosas (hauahua).


Esse lago com as estátuas estava no meio do jardim das rosas e chamava-se Julia’s Memorial.


Esse era um pequeno Pet Cemetery, bem famoso por ali (sempre estava cheio de pessoas fotografando). Em alguma das lápides havia mensagens dos donos sobre seus fiéis companheiros.


Esse era o Triton Lake a ao fundo a Powerscourt house.


Esse era o tão esperado jardim japonês, porém não tinha nada de muito japonês nele… só essa “casinha” e as pontes que lembravam mesmo.


E esse era o Tower Valley. 
A gente podia subir até o topo, porém a vista era limitada pelo tamanho das árvores em volta da torre.


Powerscourt house de outro ângulo… estávamos lanchando num banquinho com essa vista maravilhosa.


Uma das flores que mais me chamou atenção por lá.
Não tirei muito foto das flores porque minha câmera é muito capenga pra esse tipo de fotografia :/ Até o natal terei uma nova e poderei tirar fotos mais criativas. (chega logo natal, haha)

Essas são as minhas imagens preferidas do local.
E aí, ficaram com vontade de conhecer os jardins?
Estão gostando dessa nova tag aqui no blog?
Comentem :}

Beijos,
DFG

Este post foi escrito por: Débora Fernanda

Olá! Sou Débora Fernanda Gessner, tenho 24 anos, atualmente morando em Jaraguá do Sul, SC. Desde 2009 venho imaginando ter 7 vidas (felinas, de preferência) para poder falar sobre tudo que curto e que faz parte da minha personalidade.

#SVFnaIrlanda: Bray Beach.

Olááá! Iniciando essa nova tag (Sete Vidas Felinas na Irlanda) aqui no blog já que fiz minha primeira viagem pela Irlanda no último domingo (07/07).

Vou mostrar por partes os lugares que fui, explicando um pouco da história, mostrando várias fotos e colocando o endereço por aqui, pra quem tiver interesse em conhecer os locais.

Nosso primeiro destino foi uma parada na praia, na cidade de Bray.
Bray é uma cidade no norte de County Wicklow (IE), pareceu ser bem pequena e aconchegante.
Os cenários de Bray aparecem em filmes como Excalibur e Coração Valente! 😀

Ficamos apenas por 30 minutos, para apreciar a vista e tirar fotografias mesmo… pena que no início do domingo estava nublado :~


Fico imaginando como seria lindo se o dia estive ensolarado… Mais Irlanda é assim mesmo: o tempo aqui muda drasticamente a cada instante!


Fiquei super feliz com o início da nossa jornada nesse local, pois realmente estava animada pra conhecer alguma praia daqui (pois hello! estamos numa ilha D: haha).


Como brasileira que sou tive que ir lá e realmente encostar na água! 😛 Detalhe que aqui não tem aquela areia gostosa como nas praias do Brasil, são todas essas pedras mesmo.


Essa longa passarela levava a um caminho que ligava as montanhas ao fundo… porém o tempo foi curto ali e não consegui chegar até lá.


É isso ai, espero que gostem das fotos e logo logo postarei mais sobre o resto dessa viagem. 
Tem lugares fantásticos, fiquem ligadinhos no blog pra conferir 😉

Ótima semana,
DFG.

Este post foi escrito por: Débora Fernanda

Olá! Sou Débora Fernanda Gessner, tenho 24 anos, atualmente morando em Jaraguá do Sul, SC. Desde 2009 venho imaginando ter 7 vidas (felinas, de preferência) para poder falar sobre tudo que curto e que faz parte da minha personalidade.

Sumiço + Mudanças

Olá meus amores.
Saudades demaaais de postar aqui… porém, meu intercâmbio começou e fazem só 4 dias que estou aqui em Dublin.
Não tenho casa definitiva ainda, eu e meu namorado estamos em um hostel (que é super estranho e difícil de acostumar) e temos que fazer vááárias coisas durante o dia todo!

Vou abandonar um pouco o blog, até o dia que arrumarmos de vez o nosso lar aqui, pois vai ser o momento que terei mais tempo pra me dedicar e preocupação a menos né?!

Vou postar umas fotos pra vocês e prometo posts sobre tudo, tudo mesmo daqui a alguns dias!

 


Me aguardem! Super beijos, DFG.

Este post foi escrito por: Débora Fernanda

Olá! Sou Débora Fernanda Gessner, tenho 24 anos, atualmente morando em Jaraguá do Sul, SC. Desde 2009 venho imaginando ter 7 vidas (felinas, de preferência) para poder falar sobre tudo que curto e que faz parte da minha personalidade.

Um sonho chamado: Intercâmbio.

Olá!
Alguns de vocês que me conhecem ou acompanham nas redes sociais, principalmente no twitter (@debora_fg), sabem que já estou na contagem regressiva para o meu intercâmbio.
Decidi contar um pouco sobre todo esse pacote e essa experiência durante os preparativos 😉 Vamos lá:
A escolha do local foi difícil e ao mesmo tempo fácil. 
Você imagina que vai viajar, conhecer um lugar totalmente diferente do seu mundo de tantos anos é algo emocionante!
Nosso foco (quando digo nosso é com meu namorado junto, todos os passos da viagem fizemos pensando em dupla, como um time) sempre foi a Europa.
Todos sabemos que a Europa possui uma rica quantidade de países e neles famosos pontos turísticos. No início dos planos, estávamos com Inglaterra em mente mas depois de várias pesquisas, acabamos optando por Irlanda.


É uma ilha e estado soberano da Europa que atualmente está entre os países mais ricos do mundo.
Para encontrar o lugar “ideal” pesquisamos sobre tudo que você pode imaginar… desde salários a brechós (essa parte do brechó é minha, haha)
A história da República da Irlanda é bem interessante, mas não vou entrar em detalhes geográficos e históricos por aqui, quero simplificar ok?!

Uma coisa legal é que o clima lá é bem úmido, sendo o inverno rigoroso com neve e tudo mais, e o verão ameno… não chega a ser nem metade do que sofremos com essa estação aqui no Brasil.
– Para mais informações clique aqui.


Foi uma grande luta pessoal guardar dinheiro por tanto tempo… acho que estamos a mais de um ano fazendo nossas economias, nos sacrificando em relação a sair, comprar coisas que antes teríamos feito sem pensar. 
Você tem que focar no futuro, pensar que depois será recompensado e terá orgulho de si. 
E o mais engraçado foi que me acostumei a realmente entende o valor do dinheiro que ganhava trabalhando, do poder que ele possuí se você saber usá-lo com bons pensamentos.



A empresa que fechamos o pacote de acomodação e escola foi a Wice, especializada em viagens para Irlanda e um fator importante é que a sede da empresa é na cidade que iremos morar, em Dublin (capital da Irlanda).
Nós não chegamos a visitar nenhuma das filias aqui no Brasil, conseguimos fechar tudo por e-mail e telefone.
O site deles é tipo um blog, cheio de notícias, esclarecimento de dúvidas, fotos… vale a pena dar uma olhadinha 😉


Ontem mesmo fizemos nosso cartão internacional através da empresa Multimoney
O pessoal é bem atencioso e super paciente em relação a todas dúvidas que temos e o cartão sai na hora!

Acho que é isso… são muitos detalhes e quanto mais perto chega o dia, mas coisas aparecem para serem feitas, resolvidas e repensadas. 
E vocês, para onde gostariam de viajar? Comentem!

:* DFG

Este post foi escrito por: Débora Fernanda

Olá! Sou Débora Fernanda Gessner, tenho 24 anos, atualmente morando em Jaraguá do Sul, SC. Desde 2009 venho imaginando ter 7 vidas (felinas, de preferência) para poder falar sobre tudo que curto e que faz parte da minha personalidade.